O novo Pró-Memória
Por Nelson Augusto Bohrer, em 19 de abril de 2011


Durante os últimos meses fomos claros ao informar, em diversas oportunidades, o andamento dos trabalhos de digitalização e reorganização do Arquivo Pró-Memória. Ainda que sem a estrutura necessária, procuramos atender as muitas solicitações de pesquisa, ora através da internet ora pessoalmente, em nossas dependências - cá entre nós, convenhamos, não é uma tarefa simples inventariar, digitalizar, catalogar, acondicionar 1,5 milhão de itens e, ao mesmo tempo, atender as necessidades do público que necessita fazer uso das informações contidas no arquivo! Ainda assim, já é possível contabilizar mais de 20 mil itens devidamente preservados para o futuro das próximas gerações.

Entretanto, na madrugada do dia 12 de janeiro último, o pior aconteceu em Nova Friburgo e por pouco, muito pouco, não perdemos o Pró-Memória. Não houve alagamento nas dependências do prédio, como já afirmamos em outras oportunidades, mas o prédio da Usina Cultural – Energisa, sofreu, como tantos outros, os efeitos da tragédia que tanto prejuízo trouxe a cidade. Tomadas, então, as providências para salvaguardar o acervo, o resultado – e não poderia ser diferente – foi o fechamento temporário do arquivo ao público.


Entendemos nessa oportunidade a necessidade de reorganizar o arquivo em um novo espaço, bem como a própria Fundação D. João VI de Nova Friburgo, seus departamentos e setores, criando a infraestrutura necessária ao seu correto funcionamento e permitindo a continuação do projeto de digitalização do seu acervo em condições mais favoráveis. Em breve poderemos anunciar a nova sede da nossa instituição e, enquanto isso não acontece, tratamos de por ordem na casa preparando o arquivo para uma futura mudança de endereço. Eis ai nas fotos o resultado do trabalho realizado desde o dia 12 de janeiro:Inventário feito, material limpo e acondicionado, catalogado, etc... etc... etc...

Então, visto, aprovado e sacramentado, temos a dizer que, tão logo estejamos reinstalados, divulgaremos o nosso novo endereço e as novas normas para acesso ao arquivo, normas essas necessárias ao bom funcionamento do arquivo e que são parte importante do regimento interno da Fundação D. João VI de Nova Friburgo.

Encerrando, reafirmamos aqui, como já fizemos outras vezes, que a parceria com a Energisa continua e se intensifica a partir de um novo convênio a ser firmado, bem como através de ações culturais de interesse do público friburguense. Assim sendo, até a próxima.

Nelson A. Bohrer (Guguti)

Em tempo: Recebi um email de um amigo que mora em Santa Catarina contando-me o seguinte "causo": Passado o terremoto de Lisboa (1755), o Rei perguntou ao seu General o que haveria de ser feito; respondeu o General: - Sepultar os mortos, cuidar dos vivos e fechar os portos. Ou seja, deixar o passado para trás, cuidar do que ficou; e se concentrar na reconstrução enquanto ela perdure, não deixando que nada seja impeditivo. Assim é a História, "mestra da vida", e por isso ela é tão importante.

Comentários (0)

Para escrever comentários você precisa estar logado. Para efetuar o login clique aqui.

Educação Ambiental na Prevenção de Desastres Naturais (02-05-2012)
Seminário de Abertura na Câmara Municipal a
partir das 10:00h nos dias 03 e 04 de maio.

Projeto do Bicentenário de Nova Friburgo (19-11-2011)
Projeto do Bicentenário de Nova Friburgo dá a partida em direção aos 200 anos de nossa cidade

Bicentenário NF (01-10-2011)
O Bicentenário de Nova Friburgo

Lista dos Aprovados - Concurso de 1999 (30-08-2011)
AVISO IMPORTANTE
Sobre o Concurso Público de 1999

I Encontro Estadual de Arquivos (19-08-2011)
A Fundação D. João VI de Nova Friburgo estará presente para uma apresentação dos trabalhos de digitalização e uma demonstração da tecnologia desenvolvida

O Pró-Memória e o Arquivo Nacional (13-08-2011)
Uma visita ao Arquivo Nacional e a promessa de uma parceria promissora.